Dilma anuncia R$ 769 mi para mobilidade urbana na grande SP e cobra obras: "Precisamos nos integrar"

"Em tom ufanista, presidente volta a exaltar partilha do petróleo e uso do dinheiro em educação".

A presidente Dilma Rousseff anunciou, nesta quinta-feira (7), um investimento de R$ 769 milhões em obras de mobilidade urbana nas cidades de Guarulhos e Osasco, ambas na Grande São Paulo. O repasse faz parte do programa PAC Mobilidade Urbana.   

Com esse último aporte financeiro, o total de dinheiro destinado somente para esse tipo de atividade no Estado de São Paulo chegou a R$ 21 bilhões. Esse valor é quase metade dos R$ 50 bilhões prometidos por Dilma quando anunciou o Pacto da Mobilidade Urbana — uma das cinco propostas de mudança — após os protestos de junho.   

— É preciso uma ação conjunta entre todas as esferas de governo para resolver esse problema fundamental da nossa população. Precisamos nos integrar, com uma ação coordenada.  Os R$ 645 milhões que Guarulhos receberá servirão para a construção de quatro corredores de ônibus. Já o investimento de R$ 124 milhões em Osasco será usado para a construção de um corredor e para a realização do estudo de viabilidade para construção de um VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) às margens do Rodoanel.  

Ao apresentar as obras, Dilma leu uma planilha do governo que mostrava que os projetos já estão todos licitados e aproveitou para dar um puxão de orelha nos prefeitos presentes.  

— Isso significa que essas obras podem começar já, assim que assinarmos o compromisso aqui.  

Dilma vem cobrando mais agilidade de seus ministros nas entregas de obras. Esses, por sua vez, cobram do elo mais fraco da corrente, os prefeitos. Para Jorge Lapas, chefe do Executivo de Osasco, a responsabilidade não pode ser colocada toda em cima do poder municipal.  

— Muitas vezes não temos o que fazer, ficamos de mãos atadas esperando o resultado dos processos licitatórios. Mas é claro que se conseguirmos avançar com mais agilidade nas obras, é melhor para todos.  Royalties x educação

Como vem fazendo, costumeiramente, em todas as aparições públicas, a presidente mais uma vez usou boa parte de sua fala para defender o leilão do Campo de Libra e a nova forma de divisão dos royalties do petróleo, que garante que 75% do valor obtido com a exploração vá para a educação.  

— Não se faz educação sem investimento. O Brasil não é um País pobre, temos muitas riquezas. Uma delas, em especial, muito valorizada, é finita. Por isso foi muito importante a aprovação dos royalties no Congresso, porque assim garantimos que esse dinheiro vá o quanto antes para creches, ensino em tempo integral, ensino técnico e para a valorização dos professores.

Fonte: R7

Related

Política 6758472548275908171

Postar um comentário

TV Web TriLivre

Bem Vindo Ouvinte!

Seja bem vindo a Rádio Tribuna Livre, um portal de entretenimento garantido onde você vai poder ouvir as melhores músicas, ficar por dentro das notícias e interagir com a galera mais antenada da rede. Faça seus pedidos, participe das promoções e deixe seu dia muito mais animado com esse som!

Receba As Notícias por E-Mail

Qual seu Estilo?

Tempo em Juquiá

Tempo Juquia
item