Celular Intermediário Novo ou Top Usado – Qual é Melhor?

Foto:Reprodução
Seja por mês, semestre ou trimestre, não importa, o fato é que a infinidade de aparelhos que são lançados acaba deixando muitos de nós com certa confusão, ainda mais quando o assunto são os celulares. A questão é que com essa variedade e uma série de fatores como qualidade e aspectos financeiros, estão fazendo cada vez mais as pessoas pensarem em investir ou em um intermediário mais recentemente ou em um topo de linha da geração passada. Ainda assim, a dúvida permanece. O que fazer para saber em qual dos dois seria melhor investir? Se você está entre essas pessoas confira na matéria abaixo pontos importantes que devem ser considerados na hora de escolher.

O segredo de uma compra inteligente está inteiramente ligado ao fato de planejar a mesma. Bem, sabemos que existe especificações e marcas de todos os tipos. Mas primeiro é necessário saber para quais fins iremos usar esses aparelhos. Por exemplo, seu foco são imagens, internet, apps ou vídeos?

Ao se decidir sobre o que precisa, fica mais simples achar um aparelho. Veja bem, se você acha muito importante ter um aparelho com sensor biométrico e proteção contra água, é possível encontrar dispositivos com esses recursos abaixo dos R$ 1.500 e que foram lançados entre 2015 e 2016. Um bom exemplo é o Lenovo Vibe A7010.

Outros pontos também precisam ser considerados. A autonomia da bateria, as atualizações da fabricante e por aí vai. É óbvio que não é possível saber com toda a exatidão o que a fabricante irá disponibilizar para um aparelho recém lançado. Entretanto, a dica é pesquisar sobre a história da fabricante. Em especial em sites específicos voltados para os consumidores.

Falamos sobre atualizações. Nesse aspecto os topo de linha antigos ganham um ponto à frente dos intermediários. Isso pelo fato de que se encontram no mercado há mais tempo. Então o que tinha que ser “atualizado” neles já foi. Já com os intermediários novos não dá para saber quantas atualizações o aparelho vai precisar ou se a marca vai disponibiliza-las com rapidez entre outros aspectos.

Os celulares antigos ainda trazem uma outra vantagem, agora sobre o sistema operacional. Muitos acham que eles não possuem suporte para diversos apps, o que é um erro. Há várias versões mais antigas do Android que não irão perder tão cedo e nem tão rápido suporte para diversos apps.

E os preços? Vamos usar dois modelos nesse exemplo: O Moto X de 2014 e o Moto G de 2015. Geralmente os preços tem um reajuste cerca de três meses depois do lançamento.

No nosso exemplo, o primeiro modelo foi lançado por R$ 1.499. Com reajuste chegou a R$ 1.196 e depois acabou ficando na faixa dos R$ 1.299. Já o Moto G foi lançado custando R$ 979 e foi reajustado para R$ 1.129 e depois chegou a R$ 1.419. Nesse caso, o Moto X de 2014 é melhor se a questão a ser considerada for o preço.

De uma maneira geral, os celulares mais antigos trazem uma relação de custo/benefício bem melhor. Mas cuidado ao fazer a compra. Opte por dispositivos que não sejam muito antigos (dois ou três anos no mercado). Já sobre os intermediários é interessante perceber que eles evoluíram muito. Mas também é bom ficar atento. Nem sempre preço alto entre eles significa que o dispositivo é bom e nem que o preço baixo indique que o mesmo não venha a prestar. O importante, como dito antes, é saber qual a finalidade do aparelho. Sabendo isso, o caminho se torna mais fácil.
Fonte:MeuNovoCelular

Related

Notícias 7111635648898729632

Postar um comentário

TV Web TriLivre

Bem Vindo Ouvinte!

Seja bem vindo a Rádio Tribuna Livre, um portal de entretenimento garantido onde você vai poder ouvir as melhores músicas, ficar por dentro das notícias e interagir com a galera mais antenada da rede. Faça seus pedidos, participe das promoções e deixe seu dia muito mais animado com esse som!

Receba As Notícias por E-Mail

Qual seu Estilo?

Tempo em Juquiá

Tempo Juquia
item