Orquídea centenária encontrada no Legado das Águas começa a florescer

O trabalho com as orquídeas, realizado pelo pesquisador Luciano Zandoná no Legado das Águas, tem conseguido resultados importantíssimas para o estudo desse grupo peculiar. O projeto consiste no resgate de indivíduos que caem naturalmente das árvores, e que morreriam se permanecessem no chão da floresta. Após o resgate, as orquídeas são tratadas em um orquidário e realocadas em árvores ao longo das trilhas presentes no Legado.

No decorrer de 9 meses de estudos constantes, um fato inusitado: Uma orquídea de aproximadamente 100 anos foi resgatada da mata após a queda de uma árvore. O indivíduo encontrado media mais de cinco metros e tinha cerca de 1300 ramicaules ou brotações, por isso a estimativa em ser uma planta centenária. Foi resgatada em duas etapas, na primeira, foi removida a menor parte, com aproximadamente dois metros de comprimento e cerca de 500 ramicaules.

Após o resgate, parte da planta foi realocada em uma trilha dentro da Reserva, outra parte, menor, foi incluída no Orquidário para estudos, propagação e ‘ferramenta’ de educação para conservação. No final de setembro, após meses de intenso cuidado, a orquídea começou a florescer. “A floração plena é resultado da boa recuperação da planta que já emitiu dezenas de novos brotos com muitas raízes novas e segue se desenvolvendo bem”, conta Zandoná.

Ainda de acordo com o pesquisador, os próximos passos da pesquisa, considerando o potencial para conservação do Legado das Águas, é continuar com o levantamento florístico de orquídeas e a reprodução de algumas espécies, com foco em sua conservação. Em menos de um na
o, mais de 150 já foram catalogadas – um recorde para o Vale do Ribeira. Entre elas, seis ameaçadas de extinção. São espécies variadas com flores que vão de menos de dois milímetros até cerca de 15 centímetros.

Com uma extensão aproximada à cidade de Curitiba (PR), o Legado das Águas tem como um de seus objetivos de atuação, contribuir e promover atividades de pesquisa científica, conservar e valorizar os ecossistemas e a biodiversidade. “Além do ponto de vista ambiental, esse projeto com as Orquídeas tem, também, um papel importante referente à conscientização sobre a importância desse belo grupo de plantas. No futuro, o trabalho do nosso Orquidário dará subsídios para a produção de mudas que poderão, inclusive, ser comercializadas”, diz a gerente de Sustentabilidade da Votorantim, Frineia Rezende.


Sobre o Legado das Águas – Reserva Votorantim
O Legado das Águas é a maior reserva privada de Mata Atlântica do país, com extensão aproximada a cidade de Curitiba (PR). Localizada na região do Vale do Ribeira, no sul do Estado de São Paulo, a área vem sendo conservada pela Votorantim há mais 50 anos, com o objetivo de proteger as nascentes da bacia do Rio Juquiá, onde a companhia possui sete usinas hidrelétricas. Desde 2012, quando o Legado das Águas foi oficialmente reconhecido pelo Governo do Estado de São Paulo como Reserva Privada, vem reforçando seu papel de polo de desenvolvimento territorial, fomentando pesquisas científicas, estudos acadêmicos, desenvolvimento de projetos de valorização da biodiversidade e projetos sociais.
Fonte: Performa Comunicação

Related

Notícias 9007353715739212096

Postar um comentário

TV Web TriLivre

Bem Vindo Ouvinte!

Seja bem vindo a Rádio Tribuna Livre, um portal de entretenimento garantido onde você vai poder ouvir as melhores músicas, ficar por dentro das notícias e interagir com a galera mais antenada da rede. Faça seus pedidos, participe das promoções e deixe seu dia muito mais animado com esse som!

Receba As Notícias por E-Mail

Qual seu Estilo?

Tempo em Juquiá

Tempo Juquia
item