67% das empresas da indústria pretendem investir em 2017, revela CNI

Foto:Reprodução
A indústria deve começar a recuperar o nível de investimentos gradualmente neste ano. De acordo com pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), 67% das empresas pretendem investir neste ano. O porcentual supera o verificado na edição anterior da pesquisa, realizada em 2016, quando 64% das companhias disseram ter intenção de realizar investimentos.

O levantamento também questionou as empresas sobre os investimentos efetivamente realizados. No ano passado, 67% investiram, o menor nível da série, que tem início em 2010. Em 2015, 74% das empresas fizeram investimentos; em 2014, 81%; em 2013, 87%; em 2012, 84%; em 2011, 94%; e em 2010, 93%.

Mesmo as empresas que investiram no ano passado não conseguiram cumprir seus planos conforme o planejado. Dos 67% que investiram, 40% fizeram conforme o planejado, o menor nível da série histórica. Outros 41% realizaram parcialmente e 19% cancelaram ou adiaram seus investimentos.

De acordo com a CNI, a principal razão apontada pelos empresários para a frustração dos investimentos foi a incerteza econômica. Em 2016, 80% mencionaram as incertezas como motivo para não investir; 54% citaram reavaliação de demanda e ociosidade elevada; e 39% apontaram custo do crédito.

Segundo o gerente-executivo de Política Econômica da CNI, Flávio Castelo Branco, há uma sinalização de melhora do quadro neste ano. Ele mencionou os dados da inflação oficial, divulgados nesta quarta-feira pelo IBGE, como um exemplo dessa melhoria. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulou alta de 5,35% em 12 meses, o menor desde setembro de 2012, o que deve contribuir para a redução da taxa básica de juros.

"O quadro econômico teve alguma melhora. Isso se reflete em um quadro levemente mais favorável que no ano passado. Claro que não vamos retomar os níveis de anos anteriores, quando os índices eram mais robustos", disse Castelo Branco. "Apesar da intenção de investimentos não ser muito diferente para 2017 em relação a 2016, o grau de frustração nesses planos deve ser menor."

Novos investimentos

Entre as empresas que pretendem investir neste ano, 38% devem realizar melhorias no processo produtivo atual, 23% devem introduzir novos produtos e 21% devem aumentar a capacidade das linhas atuais. "Isso mostra que a maioria das empresas devem investir em inovação, não em ampliação da capacidade instalada", disse o economista da entidade Marcelo Azevedo.

Sobre a capacidade instalada das indústrias neste ano, 49% dos empresários consultados avaliam que ela está adequada à demanda; 25% consideram que ela está mais do que adequada; 14%, muito mais do que adequada. Apenas 9% avaliaram que ela está pouco adequada e 3%, muito pouco adequada.

Do total de indústrias consultadas, 89% planejam comprar máquinas neste ano. Dentro desse grupo, 42% dos equipamentos servirão para aumentar sua capacidade; 35%, para manter; e 23%, para reduzir.

Crédito

Entre os empresários que investiram no ano passado, a maior parte contou com capital próprio para realizá-los. Do total, 72% utilizaram reservas próprias, 18% utilizaram recursos de bancos públicos e privados e 13% contaram com bancos oficiais de desenvolvimento.

Em 2015, 72% dos empresários usaram capital próprio; em 2014, foram 61%. "Isso mostra a grande dependência do capital próprio para investimentos", disse Castelo Branco.

A pesquisa foi realizada entre os dias 21 de novembro e 9 de dezembro do ano passado, com 584 empresas de grande porte, com 250 ou mais empregados.
Fonte:Em.com

Related

Notícias 8612584471355465276

Postar um comentário

TV Web TriLivre

Bem Vindo Ouvinte!

Seja bem vindo a Rádio Tribuna Livre, um portal de entretenimento garantido onde você vai poder ouvir as melhores músicas, ficar por dentro das notícias e interagir com a galera mais antenada da rede. Faça seus pedidos, participe das promoções e deixe seu dia muito mais animado com esse som!

Receba As Notícias por E-Mail

Qual seu Estilo?

Tempo em Juquiá

Tempo Juquia
item