Amanda Nunes luta para manter o único cinturão do Brasil no UFC 213

Foto:Reprodução
O ano de 2017 não tem sido muito bom para o Brasil no UFC: os lutadores do país não venceram nenhum evento principal no primeiro semestre e perderam quatro disputas de cinturão. Neste sábado, na T-Mobile Arena de Las Vegas, Amanda Nunes tenta encerrar esses dois jejuns de uma vez, ao enfrentar Valentina Shevchenko na luta de destaque do UFC 213. É a segunda defesa de cinturão da campeã peso-galo, no mesmo local onde o conquistou há cerca de um ano. O Combate transmite o torneio ao vivo e com exclusividade a partir de 19h15 (horário de Brasília), e o Combate.com acompanha em Tempo Real, com vídeo ao vivo das duas primeiras lutas do card preliminar.

A pressão de manter o Brasil no rol de campeões do UFC não é novidade para Amanda. Há 364 dias, no UFC 200, também na T-Mobile Arena, ela entrou no octógono na última luta da noite, 48 horas após Rafael dos Anjos perder o que na época era o último cinturão brasileiro restante, para disputar o título do peso-galo contra a então campeã Miesha Tate. A "Leoa" dominou completamente a americana e resgatou a cinta com um mata-leão. Quase seis meses depois, no UFC 207, a baiana enfrentou a lutadora mais famosa e mais condecorada da companhia, Ronda Rousey, e a nocauteou em menos de um minuto.

A experiência acumulada nessas duas oportunidades deixou Amanda Nunes confiante num longo reinado à frente da divisão dos pesos-galos. Ela não se preocupa com a pressão resultante da situação do país no UFC, e pede que a torcida seja mais compreensiva e paciente com seus compatriotas.

- Estou tranquila. Na minha carreira, sempre tive que passar por barreiras, foi o que me fez forte. Nada me abala. Esse momento é uma fase, faz parte da vida do atleta. Você entra ali, está bem, mas não é seu dia. O Brasil já teve vários cinturões. As pessoas, às vezes, esquecem, são um pouco ingratas. O Brasil tem um cinturão, que é o meu, e vou ficar com ele. Depois dessa minha fase, quero fazer outra coisa, continuar meus planos, em outro esporte. Os fãs têm que ir mais devagar, entender um pouco e ajudar os atletas a voltarem - declarou Amanda ao Combate.

A desafiante deste sábado é velha conhecida da Leoa, mas não pode ser menosprezada. A quirguistanesa Valentina Shevchenko é tricampeã mundial de muay thai, venceu com autoridade Holly Holm e Julianna Peña, e, apesar de ter sido derrotada por decisão unânime por Amanda no primeiro encontro entre as duas, em março de 2016, apresentou perigo no terceiro e último round. Desta vez, com a luta programada para cinco rounds, muitos acreditam que "Bullet" pode vencer a brasileira pelo cansaço.

- Se passou um ano. Tive um ótimo ano de treinos, nunca parei de treinar, sinto como se aquela luta contra Holly Holm e a luta contra Julianna Peña me deram muita energia boa e positiva, muita experiência. Sinto-me mais pronta que nunca - assegurou Shevchenko.

O UFC 213 fecha a International Fight Week, semana especial de eventos que acontece todos os anos na época do feriado de Dia da Independência dos EUA. Além de Amanda x Valentina, o torneio deste sábado tem como destaque a disputa do cinturão interino dos pesos-médios, entre o cubano Yoel Romero e o australiano Robert Whittaker, respectivamente número 1 e 3 do ranking. Eles se enfrentam enquanto o campeão linear, Michael Bisping, se recupera de uma cirurgia no joelho.

O card principal também destaca o "tira-teima" entre Fabricio Werdum e Alistair Overeem. Os dois pesos-pesados se enfrentaram duas vezes, em 2006 e 2011, com uma vitória para cada lado. Quem desempatar a conta terá duas vitórias consecutivas, e um bom argumento para uma revanche contra o atual campeão, Stipe Miocic, responsável pela última derrota de ambos. A luta de abertura do card principal tem ainda o ex-campeão dos pesos-leves Anthony Pettis contra o veterano Jim Miller.

Antes de Werdum e Amanda, dois brasileiros entram em ação no card preliminar. O peso-galo Douglas D'Silva enfrenta o americano Rob Font em busca de sua terceira vitória consecutiva, e o peso-médio Thiago Marreta tenta seu segundo triunfo seguido ao encarar o americano Gerald Meerschaert. Confira a programação completa:

UFC 213
8 de julho, em Las Vegas (EUA)
CARD PRINCIPAL (a partir de 23h, horário de Brasília):
Peso-galo: Amanda Nunes x Valentina Shevchenko
Peso-médio: Yoel Romero x Robert Whittaker
Peso-pesado: Daniel Omielanczuk x Curtis Blaydes
Peso-pesado: Fabricio Werdum x Alistair Overeem
Peso-leve: Anthony Pettis x Jim Miller

CARD PRELIMINAR (a partir de 19h30, horário de Brasília):
Peso-pesado: Travis Browne x Alexey Oliynyk
Peso-meio-médio: Chad Laprise x Brian Camozzi
Peso-médio: Thiago Marreta x Gerald Meerschaert
Peso-meio-médio: Jordan Mein x Belal Muhammad
Peso-galo: Rob Font x Douglas D'Silva
Peso-pena: Cody Stamann x Terrion Ware
Peso-meio-pesado: Trevin Giles x James Bochnovic
Fonte:G1

Related

Notícias 4096495115475617197

Postar um comentário

TV Web TriLivre

Bem Vindo Ouvinte!

Seja bem vindo a Rádio Tribuna Livre, um portal de entretenimento garantido onde você vai poder ouvir as melhores músicas, ficar por dentro das notícias e interagir com a galera mais antenada da rede. Faça seus pedidos, participe das promoções e deixe seu dia muito mais animado com esse som!

Receba As Notícias por E-Mail

Qual seu Estilo?

Tempo em Juquiá

Tempo Juquia
item