Overeem elogia Werdum e narra estratégia para derrotá-lo em trilogia

Foto:Reprodução
Apesar de não estar escalado a princípio como um dos duelos de maior destaque do UFC 213, o combate entre Fabrício Werdum e Alistair Overeem assumiu o posto de atração co-principal do evento após a saída de Amanda Nunes do card. Mesmo assim, a luta correspondeu às expectativas, os atletas travaram uma verdadeira batalha no octógono e, em uma decisão polêmica, os juízes laterais consolidaram o gigante holandês como o grande vencedor. E, em entrevista na coletiva logo após a luta, ‘The Reem’ fez questão de elogiar o brasileiro e explicar o porquê de ter mantido um plano de jogo mais estratégico e menos empolgante.

Alistar Overeem e ‘Vai Cavalo’ são conhecidos de longa data, e o duelo ocorrido na madrugada deste domingo (9) marcou a terceira vez que os atletas se enfrentavam no MMA. Até a luta começar, cada um ostentava uma vitória – o brasileiro por finalização em 2006 e o holandês por pontos em 2011. Por isso, após analisar seu adversário e traçar sua estratégia antes de subir ao octógono, o ex-campeão do K-1 salientou que não poderia partir com tudo para cima Werdum, já que, caso o fizesse, se tornaria uma presa fácil e seria derrubado.

“O jogo de chão dele é excepcional e perigoso. Quando ele te domina nessa posição, ele tem finalizações, controle e ground and pound. Minhas mãos estavam baixas para proteger os chutes. Sabia que conforme a luta fosse se desenrolando eu o dominaria se o combate se mantivesse em pé”, analisou o holandês na coletiva.

“Sabia que se fosse para cima eu cairia em uma das quedas do Fabrício, e fui pensando nisso para essa luta. Sabia que seria difícil de conseguir quebrar [o estilo de luta dele]. Foi mais sobre manter o meu estilo de luta e, se o nocaute viesse, ele viria. Vejo ele como um dos atletas mais inteligentes, e que queria entrar na minha mente. Ele é um dos meus rivais há 11 anos, e se ele quiser fazer aquele jogo mental, eu sei fazer também”, completou.

A vitória de Overeem na madrugada deste domingo foi conquistada por decisão majoritária dos juízes laterais, visto que um dos três responsáveis por pontuar o duelo optou pelo empate. No entanto, o momento de maior destaque da luta ficou por parte do brasileiro na metade do último assalto, quando ele acertou o queixo do holandês e o deixou desnorteado. Mas nem a pressão de seu oponente no último assalto foi capaz de mudar sua opinião sobre o resultado final. Isso porque, de acordo com The Reem, a vitória claramente foi sua.

“Estou orgulhoso [do meu rendimento na luta], nos dois primeiros rounds fui dominante, dei meus socos. Agora, o terceiro não foi muito bom, sendo sincero. Respeito muito o Fabrício, sua trocação está evoluindo e vemos isso a cada luta. Ele é um lutador duro, acertei ele algumas vezes, o cortei, o atordoei e ele me atordoou. Quando se enfrenta alguém do calibre dele não será fácil”, concluiu.
Fonte:Yahoo

Related

Notícias 909674546795393687

Postar um comentário

TV Web TriLivre

Bem Vindo Ouvinte!

Seja bem vindo a Rádio Tribuna Livre, um portal de entretenimento garantido onde você vai poder ouvir as melhores músicas, ficar por dentro das notícias e interagir com a galera mais antenada da rede. Faça seus pedidos, participe das promoções e deixe seu dia muito mais animado com esse som!

Receba As Notícias por E-Mail

Qual seu Estilo?

Tempo em Juquiá

Tempo Juquia
item